Balls & Company

Começámos a falar como se não tivesse passado um único dia desde a última vez em que nos vimos. Conhecem-nos por volta dos dez anos de idade. Éramos meninas ansiando a maturidade. Partilhámos palcos, aplausos, sonhos e segredos que agora, enquanto jantamos à meia-luz, são o motivo do sorriso que se nos rompe pelo rosto. Tropeçamos nas frases uma da outra porque as perguntas se soltam com urgência, como se a noite não tivesse tempo suficiente para todas elas. Demoramo-nos a terminar a refeição porque a fome que temos é a do tempo perdido. Misturamos o português com o inglês e rimo-nos da absurdidade do nosso diálogo. Eu confesso que gosto desta língua desordenada, só nossa, que rouba o melhor dos dois idiomas para se exprimir. É incrível este misto de nostalgia e novidade que sinto. A noite só chega ao fim quando o empregado nos desperta da prosa em que estamos imersas. E, já lá fora, por de baixo do céu baço da noite, fazemos novas promessas tal como fazíamos há quinze anos atrás. "Até para a semana!", prometo. 


As we start talking feels like not a single day has passed since we last saw each other. We were ten years old when our paths crossed: two little girls longing to be women. We tread many boards, shared applauses, dreams and secrets that now, while we dine in this dimly lit room, are the reason for the smile that breaks through our faces. We stumble in each other's sentences because questions break through with urgency, as if the night does not have enough time for all of them. We take our time to eat because we are only hungry for the time we lost. We mix Portuguese with English and laugh at the absurdity of our dialogue. I confess that I like the chaos in our language, which is ours alone, and steals the best of both to express itself. It is incredible this mix of nostalgia and novelty that I feel in being here reunited with her. The night comes to an end only when the waiter awakens us from the prose in which we are immersed. And now, out here, under the spleen night sky, we make new promises as we did fifteen years ago. "See you next week", I promise.


 

Quero falar-vos deste restaurante onde jantei com a Aleksandra. O Balls&Company fica em Soho, a fachada é minimalista e, por isso, pode passar despercebido aos mais distraídos. O balls&Company orgulha-se de fazer coisas simples mas boas. Como o nome indica, os pratos principais são todos em forma de bola. Aqui, os pratos são feitos para serem partilhados, a ideia é cada pessoa escolher um acompanhamento e uma das variedades de 'balls' com um dos molhos a escolha. Nós escolhemos as balls: frango tomilho, limão e dijon (com molho de ricotta e parmesão) e de quinoa, beterraba e feta (com molho de tomate). Para acompanhar escolhemos alcachofra com batata gratinada, limão, tomilho e humus. O jantar foi um grito de sabores inesperados! Fica aqui o meu conselho: pensa sempre 'outside of the box' e experimenta coisas novas! 


I want to tell you about this restaurant where I had dinner with Aleksandra! Balls & Company is in Soho, the outside is very minimalist and, therefore, can go unnoticed. Balls & Company prides itself on making simple stuff well. As the name implies, the main courses are all ball-shaped. The dishes are made to be shared, the idea is that each person has to choose a side, one of the varieties of 'balls' and a sauce to go with it. We chose the balls: chicken thyme, lemon and dijon (with ricotta and parmesan sauce) and quinoa, beetroot and feta (with tomato sauce). As a side we had artichoke with potato gratin, lemon, thyme and humus. Dinner was a scream of unexpected flavours! My advice is: think outside the box and try new things!

 p

x